Muito mais que informação. Uma prestação de serviço.
“Vovô” do Fluminense, Nenê faz 40 anos e entra para seleta lista dos “quarentões” do futebol brasileiro
“Vovô” do Fluminense, Nenê faz 40 anos e entra para seleta lista dos “quarentões” do futebol brasileiro

“Vovô” do Fluminense, Nenê faz 40 anos e entra para seleta lista dos “quarentões” do futebol brasileiro

“Vovô” do Fluminense, Nenê faz 40 anos e entra para seleta lista dos “quarentões” do futebol brasileiro. Veja outros veteranos que chegaram ao “time dos 40” jogando o Brasileirão por grandes clubes.

O meia Nenê, do Fluminense, completa 40 anos nesta segunda-feira. E o veterano alcançou a marca como titular e peça importante do time de Roger Machado. Em grande forma física e participando de boa parte dos gols tricolores na temporada – foi eleito o craque da última semana na Libertadores –, o “vovô” ainda não faz planos para se aposentar.

Aproveitando a ocasião, lembramos outros atletas que conseguiram estender a carreira e se mantiveram em alto nível a ponto de conseguir jogar a Série A do Campeonato Brasileiro por grandes clubes do país. Será que Nenê vai mais longe que eles?
– É muito difícil chegar até aqui, é preciso ter uma regularidade muito grande durante tantos anos. Então, chegar nessa idade e conseguir jogar em alto nível e ajudar o time a ganhar os jogos e quem sabe títulos importantes esse ano é algo que me deixa muito feliz e motivado para continuar me doando muito a cada jogo e a cada treino para o Fluminense – disse Nenê.

ZÉ ROBERTO

O ex-meia e hoje comentarista virou “quarentão” em julho de 2014 quando atuava pelo Grêmio. E ainda teve lenha para queimar. Nos três anos seguintes, defendeu o Palmeiras, jogou mais de 100 partidas e foi campeão da Copa do Brasil em 2015 e Brasileiro em 2016. Se aposentou aos 43 anos e 4 meses.

Zé Roberto, despedida amistoso palmeiras — Foto: Marcos Ribolli
Zé Roberto, despedida amistoso palmeiras – Foto: Marcos Ribolli

ROGÉRIO CENI

Maior ídolo da história do São Paulo, o ex-goleiro e hoje treinador completou 40 anos em janeiro de 2013. E disputou três temporadas completas como titular absoluto como “quartentão” até pendurar as luvas no fim de 2015, com 42 anos e 9 meses.

Rogério Ceni São Paulo Cafu — Foto: Marcos Ribolli
Rogério Ceni São Paulo Cafu – Foto: Marcos Ribolli

FERNANDO PRASS

O ex-goleiro fez 40 anos em julho de 2018, quando defendia o Palmeiras. Titular do Verdão nas cinco temporadas anteriores, Prass já ocupava a reserva quando entrou no “clube dos 40”. Em 2020, porém, assumiu o gol do Ceará e fez 52 jogos. Anunciou aposentadoria neste ano, aos 42 anos e 7 meses.

Fernando Prass, goleiro, Ceará — Foto: Thiago Gadelha/SVM
Fernando Prass, goleiro, Ceará – Foto: Thiago Gadelha/SVM

ROMÁRIO

O Baixinho completou estendeu a carreira para buscar o milésimo gol. O ex-atacante chegou aos 40 anos em janeiro de 2006. No começo daquele ano, balançou as redes 9 vezes em 11 jogos, passou por FL Strikes (EUA) e Adelaide United (Austrália) e voltou ao time carioca para disputar mais uma temporada em 2007, marcando mais 15 gols em 19 partidas e atingindo a sonhada marca. Se aposentou aos 41 anos e 9 meses em 2009, em um jogo simbólico pelo América, time de coração do pai.

Romário celebra o milésimo gol na carreira profissional, marcado com a camisa do Vasco — Foto: Lancepress!
Romário celebra o milésimo gol na carreira profissional, marcado com a camisa do Vasco – Foto: Lancepress!

LÉO MOURA

Após passagem marcante pelo Flamengo, o ex-lateral rodou clubes do EUA e da Índia e até o pequeno Metropolitano, de SC, mas ainda mostrou que podia voltar a defender um clube grande, ao defender o Grêmio de 2017 a 2019, tendo completado 40 anos em outubro de 2018. Se aposentou no começo de 2020 no Botafogo-PB aos 41 anos.

Léo Moura, Grêmio x Bahia — Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital
Léo Moura, Grêmio x Bahia – Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital

DIDA

Campeão mundial de clubes pelo Corinthians e de seleções pelo Brasil, o hoje treinador de goleiros do Milan encerrou a carreira como jogador já “quarentão”. Dida fez 40 anos em 2013, quando defendia o Grêmio, fez mais uma temporada como titular com o Inter no ano seguinte e se aposentou em 2015, aos 41 anos, quando entrou em campo apenas uma vez.

Dida faz defesa no jogo contra o Sport em 2015 — Foto: Alexandre Lops/Inter
Dida faz defesa no jogo contra o Sport em 2015 – Foto: Alexandre Lops/Inter

VALDO

Com passagem pela Europa e participação em Copa do Mundo no currículo, Valdo estendeu a carreira até os 40 anos. Foi em 2004, quando defendeu o Botafogo. Na ocasião, fez 49 jogos e marcou 3 gols. Se aposentou naquele ano, pouco antes de fazer 41 anos.

Valdo pelo Botafogo em 2004 — Foto: O Globo
Valdo pelo Botafogo em 2004 – Foto: O Globo

MAGNO ALVES

O Magnata virou quarentão em janeiro de 2016, quando defendia o Fluminense. Naquela temporada, disputou 42 jogos, fez 8 gols e ainda conquistou o título da Primeira Liga. E segue em atividade! Aos 45 anos, o atacante defende o Caucaia, do Ceará.

Magno Alves pelo Fluminense em 2016 — Foto: NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.
Magno Alves pelo Fluminense em 2016 — Foto: NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

RICARDO OLIVEIRA

O atacante completou 40 anos em maio de 2020 em atividade pelo Coritiba. Marcou dois gols na reta final do Brasileirão, já este ano. Apesar de ter saído do Coxa e estar sem clube, não anunciou aposentadoria.

Ricardo Oliveira pelo Coritiba em 2020 — Foto: Divulgação/Coritiba
Ricardo Oliveira pelo Coritiba em 2020 – Foto: Divulgação/Coritiba

TONINHO CEREZO

Um dos raros casos de quarentões jogando o Brasileirão por grandes clubes no século passado é Toninho Cerezo. O ex-volante, ídolo de Atlético-MG e São Paulo, disputou seu último Brasileiro em 1995 pelo Tricolor Paulista, quando disputou oito partidas, a última aos 40 anos e 6 meses. No ano seguinte, voltou ao Galo para encerrar a carreira, mas jogou só o Campeonato Mineiro de 96 e o torneio amistoso Copa Centenário de Belo Horizonte em 97.

Toninho Cerezo jogou o Brasileiro de 95 pelo São Paulo aos 40 anos — Foto: Agência Getty Images
Toninho Cerezo jogou o Brasileiro de 95 pelo São Paulo aos 40 anos — Foto: Agência Getty Images

LEONARDO SILVA

Ídolo da torcida do Atlético-MG, o ex-zagueiro fez 40 anos em 2019 e ainda foi bastante participativo naquela edição de Brasileirão. Se aposentou ao fim da temporada.

Leonardo Silva, zagueiro do Atlético-MG, em 2012 — Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG
Leonardo Silva, zagueiro do Atlético-MG, em 2012 – Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG

JUAN

O ex-zagueiro ídolo rubro-negro também teve carreira longeva, mas disputou apenas dois jogos com “quarentão” em 2019 pelo Flamengo, um pelo Carioca e outro pelo Brasileiro, e encerrou a carreira como jogador no mesmo ano.

Juan se despede dos gramados em volta olímpica após Flamengo x Cruzeiro em 2019 — Foto: André Durão / ge
Juan se despede dos gramados em volta olímpica após Flamengo x Cruzeiro em 2019 – Foto: André Durão / ge

Fonte: GE Blobo

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *